The 100: Segunda temporada

sexta-feira, abril 10, 2015

       
     Há quase um ano atrás escrevi minhas impressões da primeira temporada de The 100 e agora vamos falar um pouquinho da segunda temporada. Basicamente minha opinião é a mesma que a do Ítalo do blog Constantes e Variáveis (veja o post dele aqui), porém tentarei não dar muitos spoilers. 

     Essa é uma das melhores séries distópicas que já assisti e fico feliz que os produtores conseguiram enxergar isso e levar o programa mais a sério. A primeira temporada acaba com um grande problema que é resolvido ao decorrer desta segunda temporada. Com isso, podemos perceber o enorme amadurecimento por parte dos personagens. Eles não são mais aqueles jovens que estavam no espaço, eles percebem que tem que mudar se quiserem sobreviver e é isso que fazem. A trama está muito mais complexa e empolgante em relação com a primeira temporada, e ainda por cima temos personagens novos, que deixa a série ainda melhor.

     The 100 faz com que o telespectador sinta uma relação de amor e ódio com os personagens, porque ninguém ali é mocinho ou vilão, nada é o que parece ser. E a série nos remete a isso, até que ponto determinado personagem está agindo certo e o que o motiva a fazer as coisas erradas. Parece bem confuso esse pensamento, mas te garanto que quando assistir vai entender o que estou querendo dizer.

   
      Não quero explorar muito essa segunda temporada aqui  no blog, pois acontece tantas reviravoltas que tenho medo de contar e estragar a surpresa para vocês. Posso afirmar que no momento The 100 está no meu top 3 de séries favoritas e mal posso esperar para chegar a próxima temporada. A segunda termina deixando uma grande dúvida na cabeça das pessoas, o que nos permite pensar em várias teorias. Creio eu que a próxima temporada terá um clima mais futurístico, e ainda por cima irá explicar melhor o que causou aquela guerra nuclear que matou quase toda a população da Terra.

     Assim como já falei no post sobre a primeira temporada, a série acertou novamente na trilha sonora. Perfeita. E que nos leva a emoções a flor da pele em determinados momentos. Do mesmo jeito que "Radioactive (Imagine Dragons)" casou perfeitamente com o que estava acontecendo na primeira temporada, no final da segunda "Knockin' On Heaven's Door" fez este trabalho. Impossível assistir sem se arrepiar. O final foi digno de toda a excelente temporada (mesmo com a Clarke fazendo uma maluquice).



(Podemos nos encontrar novamente)





Você também poderá gostar:

0 comentários

INSCREVA-SE NO NEWSLETTER

Receba um e-mail com os novos posts! Relaxe, não divulgaremos o seu e-mail.

Disclaimer

Para fins de direitos autorais declaramos que as imagens do site são encontradas na internet e não tomamos o crédito, a não ser que dito. Se você (pessoa jurídica ou física) possui os direitos de alguma imagem e não quer que ela apareça em nosso site favor entrar em contato e ela será removida.